sexta-feira, 3 de julho de 2009

"Te tiendo la mano tu agarras todo el brazo..."

Você nasce, cresce e...
E um monte de coisas acontece.
Algumas vezes as coisas fazem sentido, em outros momentos os acontecimentos vêm randomicamente. Até chegar ao "reproduz e morre", muitas águas vão rolar.
E aí?
E aí que não sei...
E essa parece ser a parte boa. A entropia parece não ter tanta graça assim. Talvez, e exatamente por isso, a lei química nos corrija e sele: "o mundo tende a exotropia". Isso sim parece significativo: "a tendência geral baby, a tendência é o caos".
Rá!
Aí você conhece alguém, acha interessante, encaixa, tudo são flores. Jardim de tulipas vermelhas!
-Ahhhhhhhhh Roteirista! Finalmente meu velho!
Ela tem os olhos da cor que ele gosta, o brilho que faltava na vida. Só faltava mesmo esse brilhinho para que tudo enfim fizesse sentido.
Saem pra tomar sorvete, sabores de frutas para os dois. Gostam da praia, dos cinemas de arte, exposições no MAM, divertem-se assistindo TV. Oh, Tulipas vermelhas! Adoram!
Ele joga futebol, ela assiste sem reclamar. Ela fala de maquiagem com as amigas, ele ouve sem desdenhar. Elogiam-se mutuamente infinitas vezes. Querem salvar as baleias magenta do Tibet.
Mar de tulipas vermelhas.
Amam-se! Só isso. Fácil de entender.
Mas lembra da lei química? Sim, a exotropia! Pois, pois...
Por razões que a própria razão desconhece, o caldo desanda.
O brilho se esvai.
Sim, a dor é forte e desesperadora, mas os elogios mútuos eram verdadeiros. Ela acreditava mesmo que ele era sensacional. Ele definitivamente a achava incrível.
Por isso mesmo insistem no que já se contruiu e, paulatinamente, destroem o que era bom. Ela não suporta o sol na praia, ele nem notou. Tibet era o lugar que ele tinha sonho em conhecer, estava se lixando pras baleias. Magenta era a cor predileta dela.
Até ressoar: "se te dou a mão, você quer o braço inteiro!"
Isso nem é um absurdo. Mas pareceu na época.
Separam-se. Em frangalhos, para uma vida diferente, nova, aparentemente inútil.
Seguem-se os dias e as coisas farão sentido novamente.
Tudo parecia tão simples no começo e assim continuaria se voltassem a aceitar sem tentar mudar da sua forma.
-Rebobinando...
"Se não te escuto, GRITA!"
Assim pode ser que dê certo: ouvir, acreditar, ter paciência, se contorcer, falar sério, fazer careta, rir e chorar...
-Simples?
-Nops.
-Grita amor, grita que ele te ouve!
Bom final de semana.
Maria.



PS: A banda desse clipe é magnífica. Vale baixar no youtube o clipe "agua", um primor!!!
Antes que saia o resumão: irmãozinho, não é assim tão auto-biográfico tá bem!
Grita!

Resumão:

Não é autobiografico, tá! Alguém conhece alguém, começam a sair, e depois... terminam. Alguém ainda tem dúvida?

Eu disse: Não é assim tãããããããããããão auto-biográfico! hahahahahaha. ai ai

Detalhes de nuances.

Maria.

3 comentários:

ticianarocha disse...

Amiga..que texto lindo....confesso que lágrimas me vieram aos olhos nesse momento...
Ahhh...danado de romantismo que nos faz ver o mundo por outros olhos...
Se é certo ou errado ? Se é válido ou não ? Se é moderno ou careta ?
Prefiro o caminho das tulipas vermelhas...
Ao menos teremos enchido os rostos de sorrisos e o coração de felicidade durante todo o caminho.....mesmo que o mesmo não nos leve ao destino que esperávamos....
Gritemos sempre!!!!
Ass: Tici

Maria disse...

Ahhhhhhhhhhhhhh Ticita! Que amor!!!
Oh amiga, acho ótimo ter podido emocionar você assim.
O destino, amiga, é por nós escolhido, nem sempre o felizes para sempre é um bom final. O caminho é o mais importante.
-Tulipas senhorita?
-Sim, TULIPAS por favor! VERMELHAS, por favor!
Sempre.
Beijo amga.

Milena Matias disse...

Já falei, mas vim reiterar...Muito romântico e delicado esse texto. Aliás, apesar de negar, a senhorita também escreve poeticamente, não é à toa que fez Ticica marejar os olhos.
São assim mesmo os fenômenos deste século,os "encontros", os "dates", ai, ai...ainda bem que temos essa capacidade linda de renovar, ainda bem que não somos de folha...delícia de tulipas vermelhas.
Pra fechar, Jarabe, ótima escolha, delícia viciante isso aí, viu? Adoooro! Só ainda não sei se grito...kkk
Beijo